Seu mistério me seduz

Que os mistérios que te conduzem
Deem vida a minha confusa imaginação

À sua sombra é onde encontro o meu repouso
E te sentindo por perto
Vou narrando esse amor
Em forma de canção

Que as dúvidas que me rondam
Se tornem certezas
Tomando forma
Brindando esse amor como numa poesia




É amor, meu amor?
Sua sombra me conduz
É amor, meu amor?
Seu mistério me seduz

Hoje não será um dia fácil











Mais uma vez amanheci com algo me incomodando
Alguma coisa na minha nublada manhã não está bem
O coração apertado me diz lá no fundo
Que hoje não será um dia fácil

E que mais uma vez a saudade de você 
irá me fazer padecer nesse dia cinzento

Como posso esperar que seja fácil?
Como posso não lembrar dos sussurros
Que insistem em soprar ao pé do meu ouvido

O vento toca o meu cabelo
Fazendo-me iludir por sentir o macio da sua mão

Como posso esperar que seja fácil?
Se quando a alma sangra
Dilacera-me por dentro
Rasgando cada centímetro do meu coração

A dor do silêncio






Está ouvindo essa canção?
Você pode sentir essa música?
Ela conta como pode ser doloroso
A dor de uma ausência

A dor do silêncio

Você está sentindo essa música?
Ela conta o murmúrio de um coração magoado
Que não entende o silêncio
E a insistência de se manter afastado

Ouça essa canção!

É um coração suplicando 
Que amando vai se perdendo nessa paixão

Minha Perdição











Desculpa amor 
desculpa pela covardia
pelo medo
pela decepção

Desculpa por querer-te tanto
desculpa por essa paixão
segue comigo nessa estrada
segura a minha mão

Entre loucuras e fraquezas
desculpa pela solidão
ela foi imposta com o tempo
pelos devaneios
pelo não

Desculpa você é minha vida
minha história
minha perdição

Sempre foi amor












E é porque meu coração sangra
que eu sei que esse amor ainda vive dentro de mim

É por causa dessa dor insana que insiste em doer
que eu sei que o amor ainda estar aqui

É por causa dessa lágrima que insiste em cair sempre
que eu sei que você ainda vive dentro de mim
vive em meus pensamentos, no meu coração, na minha alma

Sempre foi por causa da dor, das lágrimas que cortam minha alma
que eu sei que sua ausência revela que você sempre esteve em mim

Sempre vai estar

Sempre foi por causa da dor, que me revelou
que a saudade sempre foi amor.

Cai a Noite










E quando acordo no meio da noite
sinto o calor a me devorar
queimo de saudade no escuro da minha solidão

Percebo de maneira dolorosa a sua falta
em silêncio imagino como seria te reencontrar

A noite parece ser eterna 
quando tudo o que temos é esperar
esperar que o amanhecer traga esperanças
sufocadas pela decepção de sua ausência

Cai a noite em silêncio
acorda os meus instintos adormecidos
rasga meu coração dolorido
fere a calma em meu peito
acende o amor nunca esquecido.

Você se Lembra











Você se lembra de mim
ainda se lembra da minha voz
de como costumávamos ser
se lembra do que costumávamos conversar
dos sussurros no pé da orelha
das risadas, piadas de nós mesmos 
e agora, só nos resta lembrar

Você se lembra quando tudo era saudade
tudo era vontade de estar um ao lado do outro
se lembra quando as palavras eram doces
tão doces que tomavam nosso coração de desejo

Você se lembra das nossas juras
das promessas
dos sentimentos compartilhados
das caricias que ficaram para depois

Você se lembra quando tudo se resumia a eu e você

Meu coração está partido
e essa lembrança não sai do meu coração
a dor é eterna e constante
uma lembrança uma paixão

Tempestades










Minhas angústias não me deixam
quando tudo o que mais quero é o silêncio
tempestades se formam dentro de mim
fazem um barulho ensurdecedor
e eu não sei conviver com essa escuridão

Chuvas caem pingo a pingo
chove sem parar dentro de mim
as barreiras que tento colocar
não são suficientes 
e elas transbordam pelo meu olhar

Relampejos de dor me estremecem por dentro
rasgam o meu coração
quanta falta do meu silêncio embora sofrido
quanta falta do amor que me deixou na desilusão